NOTÍCIAS SOBRE A IGREJA UNIVERSAL. VERDADEIRAS OU FALSAS?

A Rede Globo de Televisão acusou a  Igreja Universal do Reino de Deus  sem provas

Entretanto; a própria Rede Globo é acusada com provas robustas

Não se deixe enganar!

Mantenha-se informado para entender o que está por trás dos ataques covardes e mentirosos que espalham por aí. 
Noticiou que algum agente dentro do Ministério Público aliado a ela "vazou". 
A Igreja Universal divulgou nota oficial através do seu departamento de comunicação.

Através de uma estranha manobra, a emissora Globo voltou a atacar. 

Seria porque teve recorrentes perdas de verbas publicitárias, relacionado a esfera federal?

E também relativo a gestão da Prefeitura atual do Rio de Janeiro-(2020)? 

Quem acompanha pode perceber os ataques nos seus veículos de comunicação diretamente contra a Igreja Universal,

 alegando ligação com o Prefeito Marcelo Crivella(Bispo licenciado). 

Nota-se que a intenção dessa emissora é manter o padrão anterior, 

quando o prefeito Eduardo Paes era réu na justiça eleitoral por três crimes: corrupção passiva, lavagem de dinheiro, e falsidade ideológica. 

É possível  perceber que o principal objetivo das inverdades divulgados pela Rede globo, 

é prejudicar o processo eleitoral carioca, pois não apresenta provas das calúnias que espalha.

Em uma matéria no seu principal telejornal, veiculada também em suas plataformas da internet, e outras mídias,

 a Globo alega que o Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro(MP-RJ),

teria encontrado indícios de que a Prefeitura carioca usa a Universal em esquema de corrupção, e que teria movimentado quase R$ -6 bilhões. 

Segundo a emissora, o Ministério Público, teria encontrado indícios de "bilionárias movimentações atípicas "da Universal.

E, afirmou ser um verossímil(que parece verdadeiro)concluir que a igreja estaria sendo utilizada como instrumento para lavagem de dinheiro.

Notícias fraudulentas, frutos da endémica corrupção instalada na alta cúpula da administração municipal carioca. 

A Globo alegou também que o Ministério Público do RJ teria descoberto um desenvolvimento corrupto entre Rafael Alves- um suposto "atravessador"de propinas, 

acusado de ser influente na Prefeitura, e irmão de Marcelo Alves, 

ex- dirigente da Riotur(Secretaria Municipal de Turismo)- com Marcelo Faulhaber; marqueteiro da campanha do Prefeito. 

Em supostas mensagens escritas por celular, Rafael se dizia descontente com as posições que ocupa na Prefeitura e ameaçou delatar;  

a igreja, o prefeito e a sua família, em supostas transações ilegais. 

O intrigante é que as denúncias não foram comprovadas nas buscas realizadas no início do mês de setembro de 2020,

na residência do prefeito e nas dependências da  Prefeitura do Rio de Janeiro.

A Rede Globo simplesmente espalhou denúncias sem provas?

A percepção é que a emissora busca apenas os seus interesses,

 e joga para a opinião pública na tentativa de provocar dúvidas e manchar a reputação da administração atual da prefeitura.

Eles responderão na Justiça! 

Afirmou que mais uma vez a Igreja Universal do Reino de Deus foi vítima de um ataque combinado entre a TV Globo e autoridades que atuam de modo abusivo.

E, pode assegurar que toda a movimentação financeira da Igreja Universal é completamente lícita e declarada aos órgãos competentes.

Especialistas afirmam que além de não exprimir a verdade no que a Rede Globo noticiou, quem fez isso cometeu um crime.

Pois o sigilo das operações são protegidas por Lei, 

e isso também fere a credibilidade de uma instituição séria como o Ministério Público. 

No processo são usados nomes negativos como;

 QG da propina(sigla para quartel-general), referindo-se á Prefeitura, e Operação Hades(palavra da mitologia grega que representa o equivalente a inferno). 

A nota ainda afirma que NÃO existe nenhuma relação financeira entre,

 o prefeito Marcelo Crivella, as suas campanhas políticas e a Igreja. 

Em entrevista no programa Domingo Espetacular, da Rede Record TV; 

o Bispo Renato Cardoso que é o responsável pela Igreja Universal no Brasil afirmou que a instituição não tem nenhum envolvimento com corrupção.

Muito menos na esfera política, e que  estas acusações não tem fundamentos.

O Bispo, também deixou claro que a Igreja Universal não tem nenhuma influência na Prefeitura do Rio de Janeiro como a Globo espalha. 

Pois isto é de competência  do prefeito e da sua equipe. 

A Universal cumpre o seu papel religioso e social, afirmou ele. 

No dia 13 de setembro de 2020, a exibição do programa Entrelinhas, produzido pela plataforma Univer vídeos,

Contou com a participação do prefeito Marcelo Crivella, e - Adriana Guerra que é representante e responsável pela área jurídica da Igreja Universal no Brasil. 

A advogada Adriana Guerra, afirmou que as investigações mostrarão que não há nenhuma irregularidade. 

A Universal tem tudo transparente e regular. 

 Não existe nada a esconder, é aberta ás autoridades quando solicitado por elas. 

Sem provas:  Apenas a  Globo sendo a Globo!

Nas buscas realizadas pela Polícia Civil, não encontraram provas de propinas para a Prefeitura do Rio de Janeiro

nem de lavagem de dinheiro pela Igreja Universal. 

Neste link é possível  acompanharPrefeitura do Rio de Janeiro denunciar contratos sem licitação da Fundação Roberto Marinho: 

O Prefeito Marcelo Crivella informou que sendo ele parte interessada, já havia lido integralmente o processo sobre o caso, 

e que o nome da instituição Universal nem é foi citado em todo o processo.

Portanto, alegar que a Igreja está envolvida em um crime é mais uma tentativa de manipular a opinião pública.

Vendo isso, leva a refletir que a Globo está apenas sendo a Globo. 

É feio e sério espalhar notícias sem a devida apuração e sem provas dos fatos, como a Globo já fez outras vezes contra a Universal? 

Nos últimos 30 anos, nenhuma instituição religiosa brasileira foi tão perseguida e atacada no País como a Igreja Universal. 

Contudo, segundo a nota oficial da Igreja, em absolutamente todos os procedimentos, a Igreja e os seus oficiais foram inocentados. 

Toda a movimentação financeira da Universal é completamente lícita e declarada aos órgãos competentes.

Mas, lógico que a Globo não coloca este resultado positivo a favor da Universal,  estampado na capa dos seus jornais para alcançar a população em geral, né? 

  Nem precisa fazer campanha de oposição, o Justo Juiz baterá o martelo no momento oportuno.

A Rede Globo, como um partido de oposição, 
divulgou as supostas denúncias exatamente quando o prefeito Marcelo Crivella se revelou candidato à reeleição nas eleições municipais, que realizadas em novembro de 2020.

A emissora quem agride todos os dias a gestão do atual presidente da República(Jair Bolsonaro).

É notável em suas mídias, que está muito insatisfeita,

 porque não estaria recebendo mais recursos do governo Federal, como recebia antes em forma de publicidade e outros incentivos?

Até um leigo neste assunto, se prestar atenção nos acontecimentos, entenderá que a Rede Globo sempre se mostra incomodada do Sr. Marcelo Crivella ter sido eleito prefeito no ano 2016

Por isso os ataques contra ele, são quase que diariamente na tentativa de denegrir a sua imagem.

No Programa Entrelinhas, o Prefeito Crivella falou sobre os débitos que a emissora Rede Globo tem com o Município;

E, firmou um compromisso público, caso a emissora Globo quitar esses débitos.

Se a Rede Globo pagar os R$ 33 milhões que ela deve de contas atrasadas, de Imposto predial e Territorial Urbano(IPTU) e Imposto sobre serviços(ISS), 

O Prefeito Crivella disse que aplicará todo esse recurso na saúde. 

    Acompanhe mais...

Quanto as  denúncias; o prezado Marcelo Crivella disse no programa Entrelinhas e através de um vídeo nas redes sociais, divulgado para a imprensa em geral.

Que as suas contas celulares e documentos foram analisados pela Justiça e que nada foi encontrado. 

 Marcelo Crivella afirmou ainda: 
Sou acusado de tudo, não sou réu de nada!

   Será que a Rede Globo tenta esconder as suas próprias sujeiras?

No programa Entrelinhas, uma reportagem mostrou que a Fundação Roberto Marinho da família proprietária da Globo, é alvo de investigações. Algumas sobre 19 transações com a administração do ex-prefeito Eduardo Paes.

Em um dos casos, a Fundação teria recebido verbas que só poderiam ser destinadas para pagamentos de Professores da rede municipal de ensino e merenda escolar. 

Os contratos renderam aos cofres da Globo mais de  R$ 200 milhões, pagos por obras e consultorias sem concorrência, sem licitação

A Globo demonstrava a sua intenção em afastar o atual prefeito? 

Para o prefeito Crivella isto estava claro: 

Justamente em época de período eleitoral, e a Rede Globo fazendo campanha para o ex-prefeito, disse ele no programa Entrelinhas.

Doleiro revela entregas a TV Globo. 

Uma série de reportagens veiculadas no Jornal da rede Record TV, entre os dias 14 e 20 de Setembro de 2020, mostrou o envolvimento do Grupo Globo com a corrupção. 

Uma das reportagens revelou a ligação suspeita entre o doleiro Dario Messer, réu na operação Lava jato e a família Marinho. 

O Doleiro disse em delação premiada que entregava pacotes de dinheiro para integrantes da família dona da Globo

Segundo Dario Messer, as remessas eram feitas de duas a três vezes por mês. 

Em nota a assessoria dos Marinho, negou. 

A reportagem divulgou também sobre doleiros especializados em fraudar o sistema  financeiro.

Foram escolhidos pelos Marinho, para sonegar impostos e manter a sua fortuna longe das autoridades

Exclusivo: doleiro que ajudou donos da Globo a esconder dinheiro falou no Domingo Espetacular.


Outra ocorrência; foi sobre o famoso escândalo do Banestado, nos anos 1990.

Quando documentos do Ministério Público Federal revelaram que empresas dos herdeiros da Rede Globo, teriam enviado ilegalmente R$ 1, 6 bilhões ao exterior. 

Outra reportagem mostrou a relação da Globo com a corrupção no futebol e como o grupo se beneficia com isso até a atualidade. 

Na sequência, confissões inéditas do ex-governador do Rio de Janeiro(Sérgio Cabral).

A Polícia Federal, revela que o grupo Globo sabia do esquema criminoso de compra de votos envolvendo o Estado do Rio de Janeiro,

 do Comitê Olímpico Internacional para a escolha da capital como sede dos Jogos de 2016. 

Em outra matéria, foi exibido uma ação do Ministério Público apontando um dos donos do grupo; 

João Roberto Marinho, pego pela Receita Federal por sonegar impostos em uma importação milionária de cavalos para competições.

A ação também descobriu suspeitas de outros compradores.

Informações vazadas:

Luis Azenha, repórter investigativo há mais de 50 anos, que investiga faz muito tempo as ações do grupo Globo,  participou do programa Entrelinhas. 

Disse que é curioso  tornarem públicas e virar manchetes, informações sigilosas e outras não! 

Relatou o 
que acontece no caso de denúncias descabidas feitas contra a Igreja Universal e Crivella. 

Há boatos e até delações sem nenhuma prova que são colocados na imprensa para que exista condenação pública, como se o tribunal não fosse mais o da Justiça, mas o da opinião pública.

E, de lá para a frente, quando tudo isso não for provado, colocará uma nota pequenina no rodapé do jornal de que não deu certo? 

No mesmo programa, a advogada Adriana Guerra, citou que o vazamento das informações do processo e dos dados bancários da Igreja Universal é considerado crime

Porque só podem ser violados por ordem judicial. 

Portanto a Globo não poderia ter tido acesso a essas informações e o Ministério Público não poderia ter repassado informações.

Sendo assim, os envolvidos responderão na Justiça. 

              Versões falaciosas

Depois da divulgação oportunista do caso, o prefeito Crivella e o Ministério Público, solicitaram à Justiça que seja levantado o sigilo do processo. 

No dia 13 de Setembro de 2020, o pedido foi aceito pela desembargadora Rosa Helena Penna Macedo Guita, do tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. 

Conforme consta nos documentos da autorização;

determinou que a manutenção do sigilo, desta feita ao invés de proteger colocaria em risco o trabalho de investigação  até a presente data realizada. 

Pois a veiculação de notícias incompletas e de dados imprecisos pela grande mídia, que naturalmente o faz por não ter acesso as provas, é um terreno fértil para a construção de versões falaciosas. 

A Desembargadora reconheceu;

Na autorização, que foram veiculadas na grande mídia, inúmeras notícias confusas e lacunosas.

Inclusive com menção a empresas que sequer constam na investigação, o que certamente pode lhes causar sérios prejuízos, o que é inadmissível. 

Assim é possível concluir que nada mais justifica a manutenção do excepcional sigilo.

 Desinformação: Moeda de troca.

É preciso que as pessoas saibam diferenciar e analisar as diversas notícias que chegam através da mídia marrom. 

Ainda no programa Entrelinhas;

 Márcio Chaer, jornalista e diretor do site Consultor Jurídico(Conjur), comentou  sobre o problema de noticiar informações sem provas

O principal problema é divulgar mentiras e passar para a população. Isso que é danoso. 

Ele alegou que a desinformação tornou-se uma moeda de troca. 

Também no programa do Bispo Adilson Silva, responsável pela Igreja Universal no Estado de São Paulo;

reforçou que a mídia se aproveita da falta de conhecimento de grande parte da população para espalhar notícias falsas. 

Ainda existe uma parcela da população que não tem acesso as notícias que não são fake news.

Muitos  não sabem diferenciar uma simples suspeita e uma investigação de uma denúncia. 

Ele ainda reforçou a necessidade de todos ficarem atentos.

É preciso que as pessoas saibam diferenciar, analisar as diversas notícias que chegam por meio da mídia marrom-(termo designado para veículos de imprensa que buscam obter audiência de maneira obscura).

Pois a intenção é de manipular a opinião pública. 

Já estamos calejados e, no final as contas, sempre é provado que não é nada daquilo que falam;

 disse ele sobre as várias denúncias infundadas contra a Igreja Universal do Reino de Deus. 

Os boatos realmente podem atrapalhar a população.

O Bispo Jadson Santos, no período, como representante, responsável pela Universal no Estado do Rio de Janeiro e também participou do programa Entrelinhas. 

Disse; se evita realizar alguns trabalhos sociais na cidade Rio de Janeiro, porque a mídia atrelada ao Grupo Globo sempre acaba acusando a Universal, e espalhando mentiras sobre a ligação da igreja com a Prefeitura. 

Os danos são tão grandes que até mesmo quem não tem envolvimento direto sai perdendo. 

Ou seja; toda a população que poderia ser beneficiada e não é!

Diga não a manipulação 

Sobre a manipulação, o Bispo Renato Cardoso, afirmou no programa Entrelinhas que o papel da mídia não é exercido como deveria: 

Não é o papel da mídia, agir como um partido de oposição, mas sim de jogar luz sobre os fatos, não fazendo campanha política especialmente em época de eleições. 

O Bispo Renato Cardoso, reforçou que a população está aprendendo a lidar com a NÃO propagação das notícias falsas e lembrou que a Justiça esclareceria mais uma vez a verdade. 

A população brasileira está despertando para o fato de que a Globo não defende o interesse do Brasil, mas o seu próprio interesse. 
Vamos buscar o nosso direito de respostas a essas acusações caluniosas e absurdas, e esperamos que a Justiça esclareça que não existe nenhuma verdade nelas. 

O Bispo Jadson Santos, observou ainda durante o programa que; os membros da Igreja Universal não se abalam mais com fake news. 

Ele lembrou de quando o Bispo Macedo foi preso em uma tentativa da imprensa de desmoralização dele e da Universal.

Lembrou de como os membros se uniram até que o Bispo fosse inocentado das falsas acusações e colocado em liberdade. 

Quanto a isto; o Bispo Renato reforçou: do lado espiritual, isso faz parte do nosso trabalho. 

Não reclamamos das calúnias, das infâmias, pois sabemos que isso aconteceria com aqueles que servem ao Senhor Jesus, como Ele avisou há mais de dois mil anos.

 Mas, diante dos homens, eles(os caluniadores) responderão diante da lei e da Justiça.  


Sobre o ex prefeito do Rio de Janeiro Marcelo Crivella?


Nesta plataforma por Nislete Luz,





Tudo sobre o coronavírus aqui...



Comentários