QUAL O SENTIDO DO NATAL PARA VOCÊ?

Por Nislete Luz,

Certamente se perguntar pelas ruas, muitos irão responder que o natal é uma festa religiosa para comemorar o nascimento de Jesus Cristo. 

Para compreender a origem do natal seria preciso voltar ao passado bem antes da vinda de Jesus Cristo na terra. 

Época que celebravam o solstício de verão que se inicia no mês de dezembro, sobre o Trópico de Capricórnio com a noite mais longa do ano no Hemisfério norte que acontece no final de dezembro. 

Depois dele, os dias duravam mais do que as noites, sendo interpretado como uma vitória da luz sobre a escuridão.

Os Romanos chamavam de saturnálias, (férias de inverno) em homenagem a Saturno, que eles consideravam um deus da agricultura.

Acreditavam que este quem permitia o descanso da terra durante o inverno, desta data originou diversas festas pagãs.

Dois mil anos depois de Cristo, começaram usar a data para homenagear o nascimento do deus persa Mitra, que para eles representava luz, esta ganhou celebração exclusiva, que chamavam de; o festival do sol invicto.

Centenas de anos depois de Cristo, no ano 221,  o historiador cristão Sextus Julius Africanuspropôs que à Igreja Católica fixasse a data 25 de dezembro como se fosse aniversário de Jesus, a mesma data da morte de Tamuz filho de Semiramis, e do nascimento de Mitra.

No ano 313 antes de Cristo, o Imperador Constantino decretou oficialmente que o dia seria data do nascimento de Jesus, fazendo uma fusão do culto solar com o culto cristão. 

Desta maneira fizeram do natal uma comemoração cristã, mas herdando costumes pagãos. No entanto, estudos indicam que não foi encontrado nenhuma informação oficial sobre o dia do nascimento de Jesus Cristo. 

Alguns afirmaram que se fosse para escolher um dia, certamente não seria no final do ano.

Mas, afinal de contas, de onde surgiu relação do natal ao nome da figura papai Noel?  

E porque chamam de bom velhinho, e deram-lhe as características de barrigudo de barba branca? 

Conta a história que antigamente povos que viveram na Europa durante a desintegração do Império Romano, deixaram muitas tradições religiosas, mesmo período de adaptações do cristianismo.

No período que bárbaros tomavam conta do velho mundo, existiam celebrações para amenizar temperaturas, e suprir a falta de comida no final do mês de dezembro na Europa. 

Neste período surgiu a lenda do velho inverno, era um senhor que batia na casa das pessoas pedindo comida e bebida, e, acreditavam que se atendessem de maneira generosa desfrutariam de um inverno tranquilo, ameno.

Décadas depois fizeram associação entre o velho inverno e São Nicolau, este que era um monge turco e viveu no século IV. 

A história conta que São Nicolau evitou que uma jovem fosse vendida pelo pai, jogando um saco cheio de moedas de ouro que poderiam pagar o dote de casamento da jovem.

Cinco séculos depois, a Igreja católica reconheceu São Nicolau como santo. 

A partir do dia 6 de dezembro começaram celebrar como o dia de São Nicolau, e as crianças aguardavam pelos presentes distribuídos por um homem velho que usava trajes religiosos. 

Então, de um velho vilão; surgiu o bordão do bom velhinho conhecido nos séculos antigos, como figura de um homem generoso. 

No final do século XIX, o desenhista alemão Thomas Nast, teve a ideia de incorporar novos elementos à imagem do chamado bom velhinho, e publicou em uma revista norte-americana Harper’s Weekly, o desenho da figura do papai Noel ,que se parecia com um gnomo da floresta.

A Partir dai, melhorava o seu projeto até que o velhinho precisou ganhar uma barriga, boa estatura e abundante barba branca. Retrataram a figura do papai Noel com trajes e cores variadas, e a cor vermelha se destacou. 

Em 1931, Haddon Sundblom, foi contratado pela empresa de refrigerantes coca-cola, criou o padrão rubro das vestimentas do bom velhinho, as campanhas publicitárias que instituíram como padrão se popularizou. 

Estudiosos não encontraram evidências que o aniversário do Senhor Jesus seria no dia 25 de dezembro. 

Mas, já que usam como se fosse, seria bom se de fato fizessem Jus ao mérito de louvor e adoração apenas ao Senhor Jesus Cristo. 

Entretanto, no período do natal o que se vê é pessoas festejarem regado a comidas, bebidas e até se endividam comprando presentes; raramente lembram do Pai da criação. 

Alguns nem agradecem a refeição na hora da ceia, muito menos cooperam com a propagação da palavra de Deus. 

No Princípio criou Deus os céus e a terra, que estava sem forma e vazia; havia trevas sobre a face do abismo, e o Espírito de Deus pairava sobre as águas.

 Disse Deus: Haja luz; e houve luz(Gênesis 1:1-2).

Que neste Natal haja luz nas mentes e as nações possam honrar ao Pai da Criação por sua infinita misericórdia.

Só olhe para trás  para extrair lições que te impulsionarem olhar para o alto, e andar para frente.

 Escreva na areia coisas ruins que aconteceram no ano que passou, e deixe o vento levar, confie no Senhor e a sua vida florescerá. 

Boas festas! 

Um ano novo de superação e sucesso


Como era Jesus fisicamente?


Como serão os adultos do futuro?




Nesta plataforma por Nislete Luz,



Comentários