QUAL A ORIGEM DO DIA DA PÁSCOA?

Por Nislete Luz, 


De acordo com as Escrituras Sagradas, a Páscoa foi instituída logo após a libertação do povo de Deus da escravidão do Egito.

 Na atualidade Cristãos celebram a Páscoa entre os meses Março e Abril.

Oferta especial de Páscoa

Páscoa em hebraico(Pessach)- significa; no sentido literal: passagem sobre ou passar por cima. 

 A primeira cerimônia aconteceu cerca de 3.500 anos no Egito, e é comemorada todos os anos pelo povo Judeu como recordação da libertação do cativeiro egípcio. (Êxodo 12.13,23,27).

O rei Faraó escravizava o povo hebreu, lançava jugos pesados sobre os israelitas. 

O Altíssimo enviou pragas sobre o Egito para que Faraó temesse e libertasse o povo hebreu. 

Com isto, todo o povo egípcio foram afligidos pelas pragas.  

Mas, mesmo assim Faraó se levantava contra Moisés e resistiu a todas as nove pragas, não aceitava libertar o povo de Deus.

Então; Deus decretou a décima praga que foi; a morte de todos os primogênitos das famílias egípcias e dos animais.

O Primogênito de Faraó era o herdeiro que daria continuidade ao reinado de Faraó, 

e dentre todas as pragas, esta foi a pior, pois provocou sofrimentos a todas as famílias egípcias.

Mas, o Altíssimo precisava proteger o povo hebreu, para isso antes de enviar a décima  e a última das pragas,

 ordenou que Moisés e Arão orientassem cada família a tomarem um cordeiro macho, sem defeito, de um ano de idade e sacrificassem ao entardecer. 

(Êxodo 12.1-5).

 O Sangue do animal deveria ser aspergido nas ombreiras e nas vergas das portas, 

simbolizava a proteção que Deus enviou às famílias de Israel, principalmente aos primogênitos (Êxodo 12.13).

 Quando o anjo da morte passou à meia-noite, matou todos os primogênitos egípcios, desde o herdeiro do trono do Egito ao filho mais velho dos prisioneiros do lugar. 

Além de todas as primeiras crias de todos os animais, até os da casa de Faraó (Êxodo 12.29). 

Porém, quando o anjo destruidor via o sangue na porta dos hebreus, não atingiu, nem feriu nenhum.

O sangue do cordeiro imolado não poderia ter nenhum osso quebrado e a sua carne foi assada como orientado para a ceia. 

O Pão sem fermento, significava a separação do pecado, da corrupção e do mal. 

As ervas amargas também faziam parte da ceia, estas simbolizavam os anos de sofrimento dos israelitas na escravidão do Egito (Êxodo 12.8).

 Este ritual da Páscoa dos Judeus, já simbolizava que no futuro o próprio Deus ofereceria o seu Cordeiro(Senhor Jesus),

 para derramar seu sangue pela humanidade que cresse no seu perfeito sacrifício.  (Êxodo 12:2:51).

Normalmente quando famílias se reúnem em casa, comem sem pressa e a vontade. 

No entanto, nesta ocasião a ordem Divina era que as famílias comessem a ceia da Páscoa vestidos e calçados.

 Os homens deveriam estar com o cajado nas mãos, este ritual significava estar vigilantes prontos para partir. 

O Todo Poderoso tem pressa em libertar e abençoar todos que invocam por seu socorro. 

Mas, para ser agraciado com este favor imerecido, e ser  livre; 

é fundamental obedecer toda a orientação da sua palavra. Referências: (Êxodo 12.2: até 51).

Séculos depois, o Altíssimo providenciou um novo Cordeiro, o Seu Próprio Filho e deu um novo significado à Páscoa. 

O Senhor Jesus se tornou o único Caminho, a Passagem para a Salvação (João 1.29). Se não for através dEle ninguém chega ao Deus Pai. 

         O Que chocolate tem haver com a Páscoa?

A Páscoa após o Sacrifício do Senhor Jesus Cristo.

Antes do Senhor Jesus Cristo ser crucificado, convidou os seus discípulos para participarem de uma ceia. 

 A Primeira Páscoa se iniciou com a nação de Israel. 

Mas, a Páscoa celebrada pelo Senhor Jesus foi superior, pois através da sua carne e do seu Sangue nasceu uma nação infinitamente maior em todo o Universo. 

O Senhor Jesus foi preso e crucificado exatamente no mês de *Nissan, durante a semana da festa, conforme está escrito: 

“E era a preparação da Páscoa e quase à hora sexta” (João 13:1-38). 

(Nissan - no hebraico נִיסָן, do acadiano nisānu, do sumério nisag "primeiros frutos"). 

É o primeiro mês de 30 dias do calendário judaico religioso). 

Ele era o Cordeiro pascal definitivo, imolado por Deus, segundo a Lei determinava: Macho e Perfeito (Êxodo 12:5- 1 Pedro 1:19). 

Todo o seu Sangue faria expiação (João 19:34). 

A  sua Carne serviria de alimento diante do seu amargo sofrimento (João 19.29,30), e nenhum de seus ossos foi quebrado (João 19:33). 

Esse é o verdadeiro, maior e melhor significado da Páscoa.

Após o Sacrifício perfeito de Cristo, uma nova aliança foi feita entre Deus e a humanidade. 

E, foi instituída a celebração Cristã a (Santa Ceia);

 que é mais importante, sagrada e deve ser comemorada em memória do Senhor Jesus Cristo até o seu retorno.  (Lucas 22.14-22).

Apenas quem tem o selo com seu sangue aspergido através da sua consciência,

 pode ser purificado, revestido e cheio de paz para desfrutar de segurança e nenhum mal lhe tocar. 

Recebe forças para guerrear neste mundo e permanecer firme até partir para junto do Pai (Hebreus 9.22). 

No êxodo dos hebreus houve libertação física. 

No êxodo dos nossos dias significa libertação em todas as áreas, principalmente a espiritual.

Quem se entrega ao Senhor Jesus, e obedece a sua palavra vive em novidade de vida. 

O passado de sofrimentos são lembrados para recordar que o cativeiro ficou no passado pela grandiosa misericórdia do Pai Eterno. 

O Senhor Jesus Cristo cumpriu toda a Palavra, sofreu, morreu e ressuscitou.

 Significa que todo aquele que nele crer, deve viver separado do pecado, 

vestido da Salvação e revestido com o sangue precioso do Cordeiro aspergido em nossas almas.  

Somente assim podemos escapar da condenação eterna.  

Séculos depois; um sistema astronômico das tradições hebraicas, romanas e egípcias, levou Cristãos ortodoxos a utilizarem o calendário juliano. 

Católicos e protestantes- o calendário gregoriano para definirem datas de comemoração da Páscoa.

Decidiram que a Páscoa deveria ser comemorada no primeiro domingo após a primeira Lua cheia, 

depois do equinócio (ou seja, o início) da primavera, no Hemisfério Norte, ou do outono, no Sul. 

 O Povo Judeu comemora anualmente para recordar o cativeiro egípcio. (Êxodo 12:13 ao 27). 

A data era o décimo quarto dia do primeiro mês de nisã (Êxodo 12.18; Levítico 23.5).

 Período das chuvas serôdias. No começo da colheita, quando nasciam as crias do rebanho e acontecia uma renovação da vida, 

significava deixar para trás a vida de escravidão espiritual, de sofrimentos, e para testemunhar a grande misericórdia e poder Criador de tudo. 

(Êxodo 12:2 -28- Levítico 23:5).

Se observar bem a história, a Páscoa não tem nada haver com chocolate, ovo, coelho. 

Na realidade, a data que tem muito haver com o comércio, com o PIB do País.

 Então, já que inventaram esta delícia para festejar esta data,

 é legal saber que o chocolate é saudável e não faz nenhum mal ao organismo se consumido com moderação. 

 Quem sabe fazer esta delícia pode faturar neste período, e quem não sabe e ama chocolate como eu, pode comprar saborear, e presentear quem ama.

Que nesta Páscoa, haja Luz na sua vida.  

Edição nesta plataforma por Nislete Luz

Vou te trair porque te amo?


Sobre o Amor Real


Deus criou Lúcifer


Como receber o Espírito Santo?


Como era Jesus fisicamente?


Melhores reflexões em imagens 


A Páscoa após o Sacrifício do Senhor Jesus Cristo



Este livro ´Tudo passa" é inspirador, acesse e compre com desconto


Sobre o convid-19, conhecimento uma das melhores medidas de proteção...

Comentários