A Páscoa e a Vida!

De acordo com as Escrituras Sagradas; a Páscoa foi instituída logo após a libertação do povo de Deus da escravidão do Egito. Na atualidade celebram entre os meses Março e Abril.

 Páscoa em hebraico(Pessach),no sentido literal significa passagem sobre, ou passar por cima. A primeira cerimônia aconteceu no Egito cerca de 3.500 anos a.C, e é comemorada todos os anos pelo povo Judeu como recordação da libertação do cativeiro egípcio. (Êxodo 12.13,23,27).

O rei Faraó escravizava o povo Hebreu e lançava jugos pesados sobre os Israelitas. Então, o Altíssimo enviou pragas sobre o Egito para que Faraó temesse e libertasse o povo Hebreu. 

 Mesmo Faraó vendo o seu povo sofrer consequências das pragas, ele se levantava contra Moisés e não aceitava libertar os Hebreus, resistiu as nove pragas.Então; Deus decretou a décima praga, que foi a morte de todos os primogênitos das famílias egípcias e dos animais. 

Mas, o Altíssimo precisava proteger o povo Hebreu, e antes de enviar a décima e última das pragas,ordenou que Moisés e Arão orientasse cada família a sacrificarem um cordeiro macho, sem defeito, de um ano de idade ao entardecer. (Êxodo 12:1-5).

  Cordeiro não poderia ter nenhum osso quebrado e  sangue do animal, deveria ser aspergido nas ombreiras e nos portais das portas, simbolizava a proteção que Deus enviou às famílias de Israel, principalmente aos primogênitos,(Êx12:13).

 Quando o anjo da morte passou à meia-noite, matou todos os primogênitos egípcios, desde o herdeiro do trono do Egito, ao filho mais velho dos prisioneiros do lugar. Também todas as primeiras crias de todos os animais, inclusive os da casa de Faraó, (Êx12: 29). 

O Primogênito de Faraó daria continuidade ao seu reinado, e para ele a perda do primogênito foi a pior das pragas. O anjo destruidor via o sangue na porta dos Hebreus e não atingiu, nem feriu nenhum.

A carne do Cordeiro foi assada para a ceia, conforme a orientação Divina. O Pão sem fermento significava a separação do pecado, da corrupção e do mal. As ervas amargas, simbolizavam os anos de sofrimento dos Israelitas na escravidão do Egito (Êx 12:8).

Normalmente quando famílias se reúnem em casa, comem sem pressa e a vontade. Mas, nesta ocasião, a ordem Divina era que as famílias comessem a Ceia da Páscoa preparados, vestidos e calçados. Os homens deveriam ficar com o cajado nas mãos, significava estar vigilantes e prontos para partir. 

Este ritual da Páscoa dos Judeus, já simbolizava que no futuro o próprio Deus ofereceria o seu Cordeiro(O Senhor Jesus Cristo) para derramar o seu sangue pela humanidade que cresse no seu perfeito sacrifício. (Êx 12:2-51).

Séculos depois, o Altíssimo providenciou o novo Cordeiro, Seu Filho unigênito, então nasceu o novo significado da Páscoa.O Senhor Jesus, se tornou o único Caminho para a Salvação (João 1:29).


A Primeira Páscoa, se iniciou com a nação de Israel,mas a Páscoa celebrada pelo Senhor Jesus foi superior. Instituída como a Sagrada Celebração Cristã a Santa Ceia- Lc 22:14-22, através da sua carne e do seu Sangue(simbolizados pelo pão e o vinho) e nasceu uma nação infinitamente maior em todo o Universo.(João 13:1-38). 

(Nissan - no hebraico נִיסָן, do acadiano nisānu, do sumério nisag "primeiros frutos"). No primeiro mês, aos 30 dias do calendário judaico religioso.

Jesus foi o Cordeiro pascoal definitivo, imolado por Deus, segundo a Lei determinava: Macho e Perfeito (Êx12:5- 1 Pedro 1:19),(João 19:34).  (João 19:29 -333)e nenhum dos seus ossos foram quebrados.

Esse é o verdadeiro significado da Páscoa; uma nova aliança entre Deus e a humanidade. 🩸No êxodo dos Hebreus  houve libertação física. No êxodo dos nossos dias significa libertação espiritual em todas as áreas.

 Séculos depois; um sistema astronômico das tradições hebraicas, romanas e egípcias, levou Cristãos ortodoxos a utilizarem o calendário juliano. Católicos e protestantes, o calendário gregoriano para definirem data de comemoração da Páscoa.

Decidiram que a Páscoa deveria ser comemorada no primeiro domingo após a primeira lua cheia, depois do equinócio, início da primavera, ou no Hemisfério Norte, ou do outono no Sul. 

Se observar bem a história, a Páscoa não tem nada em comum com coelho, chocolate,nem ovos. Na realidade, a data tem em comum com o comércio, e com o PIB do País.

No entanto; já que inventaram esta delícia, o legal é saber que o chocolate é saudável e não faz nenhum mal ao organismo se consumido com moderação. 

 Quem sabe fazer, pode faturar neste período e quem não sabe e ama chocolate semelhante a mim, pode comprar saborear, e presentear quem ama.

Que nesta Páscoa, haja Luz na sua vida.  

O que tem haver o Coelho, Ovos e Chocolate com a Páscoa? Leia mais

Deus criou Lúcifer

Como receber o Espírito Santo?

 

Consumidor tem direitos
 

Comentários