ANTI-SOCIAL & SOCIÁVEL, QUAL A DIFERENÇA?

Por Nislete Luz,

APRENDENDO PARA NÃO CONFUNDIR!


O Silêncio faz bem para a saúde mental e espiritual. Por isso existe o momento de falar e de calar. 

Respeitar direitos dos outros é uma atitude sociável e de cidadania. Pratique o seu dever hoje, pois no amanhã pode precisar exercer o seu direito. 

ANTI -SOCIAL:

Quantos apelidam pessoas de anti -sociais, sem nem mesmo saberem o que significa? Na realidade, repetem o que ouvem sobre alguém que se nega participar do seu meio social, nega fazer o mesmo que elas fazem. 

PESSOA SOCIÁVEL,

Sabe viver em sociedade, respeita direitos e deveres, tem caráter generoso, comunicativo, cortês, agradável e civilizado. Consegue conversar de maneira gentil com todos e sabe viver socialmente seguindo regras e práticas da boa convivência. 

Um dos principais sinais que um indivíduo é antissocial, é; quando desconhece ou, ignora que os seus atos agressivos e contrários a ordem, podem afetar negativamente outras pessoas. 

Ou, até faz de propósito por não ter empatia com o sofrimento de outros. Ou seja; não está nem aí com o bem do próximo.  

Podemos dizer também que o anti -social, é pessoa orgulhosa, prepotente, arrogante, não aceita nem mesmo avaliar opiniões contrárias as suas, acha que sabe tudo e que não precisa mais aprender.

Comportamentos anti -sociais; podem ser caracterizados também, desde crimes sérios, como; homicídios, piromania, furtos, vandalismos, gritarias,

 falta de respeito, críticas, bullyng, sadismo, invasão de privacidade, em ações ou palavras de baixo nível e ofensivas, agressões morais ou físicas. 

Quem mora ou já morou em metrópoles, passa ou já passou algum tipo de perturbação anti- social. 

Pesquisas identificaram  3% deste comportamento em mulheres e homens. 

A Perturbação anti -social de personalidade:

Como diz o próprio nome, é tudo que contraria a ordem e a disciplina. Um padrão de comportamento que transgrida regras sociais e direitos e deveres em sociedade. 

Perfil do indivíduo que tem dificuldades de estabelecer ligações profundas, estáveis e respeitosas com o seu próximo, geralmente é centrada em si -(ego) e raramente se coloca no lugar do outro.

Quando provoca constrangimentos, não demonstra culpa, mas exige satisfação pessoal imediata.

Não consegue seguir boas maneiras de convivência pensando no bem estar de todos ao seu redor, só pensa no próprio umbigo.

Esta atitude pode levar um indivíduo a reagir de maneira impulsiva e violenta, até em locais públicos diante de situações contrárias a sua vontade. Reações que podem colocar a própria vida e de outros em risco. 

A Característica anti-social pode se manifestar a partir da infância, ou no início da adolescência. Se não for tratado, pode se agravar e dar origem a comportamentos criminosos como:

 Roubos, destruição de bens e outras ações ilegais, principalmente se for intensificado através do consumo de drogas, álcool e outros tipos de vícios que tiram a sã consciência. 

Experiências negativas, que se encaixam bem com esse tema: 

Morando em um condomínio na metrópole Rio de Janeiro, passei alguns constrangimentos, devido comportamentos da vizinhança. 

Faziam festas nos finais de semana, colocavam músicas de letras obscenas no volume extremo, fora as conversações torpes muito altas

E, acontecia no período de isolamento social da pandemia (covid-19-coronavírus). A partir de março de 2020, em duas das casas, faziam algazarras nos finais de semana.

Chamavam amigos e começava as farras qualquer hora do dia com músicas nas alturas que as vezes se estendia até ao amanhecer.  

Em agosto de 2020, quando o assunto sobre o isolamento social começava a normalizar, a falta de consideração destes com os outros vizinhos ficou pior.

No dia seguinte, ao conversar com os avós das moradoras, os mesmos já de cabelos brancos, alegaram que não ouviram nada. O que obviamente seria impossível não ter ouvido, a não ser que as paredes da casa deles fosse acústica. 

Gravei a situação porque o barulho era como se fosse dentro da nossa casa. 

Nos áudios era possível ouvir o avô das mulheres gritar o nome de uma delas tentando fazer parar. Quando mostrei o áudio, percebi o seu desapontamento. 

Então, ele assumiu que a sua neta festejava aniversário, mas que tomariam providências para não se repetir. 

Obviamente que, se eu não tivesse os áudios, ficaria o dito, pelo não dito, já que em primeiro momento ele negou que sabia das algazarras.  

Ouvia manifestações de moradores insatisfeitos, mas não tomavam providências, talvez por desconhecerem os seus direitos? Diversas vezes quando alguém reclamava, ou pedia para abaixar o som, reagiam como se eles estivessem certos e todos os outros errados. 

Não desci o nível, permaneci em silêncio. Mas, segui o artigo 42 do Decreto Lei nº 3.688 de 03 de outubro de 1941, e da Constituição Federal que em seu artigo 225 cita; todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado.  

Gentilmente, foi necessário registrar reclamação na imobiliária, pois estavam se enquadrando na categoria de perturbação do sossego.  E, se não atenderam ao pedido do idoso sendo avô delas, não respeitariam a nós.

Poderiam fazer novamente na próxima oportunidade, já que o mesmo afirmou que deviam estar sob efeito de álcool. Uma semana após registrar reclamação, uma das moradoras, pediu desculpas dizendo que não aconteceria mais.

Faziam algazarras sem demonstrarem consideração. Mesmo no período crítico das regras devido a pandemia a nível universal, quando milhares de pessoas perderam a vida e outros milhares ainda em risco. 

Nem mesmo se importavam se alguém estaria estudando, trabalhando home office, crianças dormindo, pessoas doentes e etc.

Note que as situações retratam muito bem a realidade sobre o tema que tratamos neste post, demonstra um pouco sobre o perfil ante -social. 

No entanto; rotular alguém de anti- social porque não faz parte dos mesmos padrões desordeiros que o seu, demonstra ignorância sobre o real conceito, e, já é uma atitude ante -social. 

Lembre-se; aonde começa o direito de um, termina do outro e vice-versa!

O Que é  apostasia?


Este livro inspira para o bem compre com desconto





Não espalhe Fakes!


Se não parar de fazer isso veja o que pode acontecer!

Nesta plataforma criação e edição por Nislete Luz,

Comentários